Blog

O Regente de Vida

Postado por:

Na linguagem astrológica, atribui-se um papel importante ao “Regente de Vida”. Contudo, o que é esse regente, como se identifica e o que significa, na prática?

Em Astrologia Natal, a interpretação do “Regente de Vida” permite saber algo tão importante quanto o propósito de vida de cada pessoa, em termos individualizados.

Porém, a sua identificação difere muito entre abordagens mais modernas e as mais tradicionais. Vejamos as diversas definições pelo qual é conhecido e a utilidade de cada uma delas.

 

Abordagem Moderna – o Regente Natural

Os autores modernos, em média, consideram que o planeta regente de vida de uma pessoa é o astro que governa o Signo Ascendente.

Por exemplo, se a pessoa tiver Ascendente em Sagitário, o regente de vida será Júpiter.

A posição desse astro no mapa de nascimento – signo, casa e ângulos – definirá o papel principal que o indivíduo veio desempenhar no mundo, ou seja, o seu propósito de vida. Tal como num teatro ou filme, a personagem central que desempenhará.

http://s3.amazonaws.com/digitaltrends-uploads-prod/2015/06/indiana-jones.jpg

No exemplo anterior, se Júpiter estiver na Casa 10, por exemplo, significa que é suposto o indivíduo canalizar o seu propósito sagitariano (aventureiro, otimista e de liberdade) na área profissional e de exposição pública (casa 10). Essa será a sua principal aprendizagem e propósito durante a vida inteira.

Se esse planeta, ainda por cima, estiver posicionado no signo da Balança, isso significa que as características do ascendente sagitariano devem ser desenvolvidas também através das qualidades de Balança – simpatia, charme, intelectualidade, arte.

Imagem relacionada

Vemos assim que, com este raciocínio, temos uma personalização do caminho de consciência do indivíduo em que diversas pessoas com um ascendente do mesmo signo podem ter percursos de vida bastante diferentes.

 

Abordagem Moderna – o Regente Esotérico

Alguns autores modernos (como Alice Bailey e Alan Oken) e, onde me incluo também, consideram que, uma vez estabelecido um cimento para a expressão da personalidade (a vivência do regente normal do ascendente), o indivíduo pode almejar então outro objetivo mais elevado de aprendizagem.

Esse objetivo supremo será dado pelo regente esotérico do seu signo Ascendente.

Por outras palavras, isto significa que, caso o indivíduo esteja a resolver o seu propósito normal, e com boa evolução de consciência, estará preparado para outro nível de desafio, representado pelo regente esotérico, o propósito de “Alma”.

As regências modernas de Peixes e Aquário – como governados por Neptuno e Urano respetivamente – são um meio-termo entre o regente tradicional e o esotérico, uma vez que representam expressões mais elevadas (e que, por isso, requerem mais consciência) dos respetivos signos. São como auxílios para a vivência dos regentes tradicional e esotérico.

Eis uma lista com as regências tradicionais dos signos e os regentes esotéricos (aqui na versão de J. Medeiros):

 

Abordagem Moderna – o Regente Acidental

Não sendo um conceito muito consensual, também se poderá considerar a importância de um regente acidental: um astro que esteja conjunto ao Ascendente ou com ângulo muito exato ao mesmo (por exemplo, um trígono).

Esse astro também representará um papel essencial na vida da pessoa, um traço da personalidade, um propósito evolutivo, um contexto social e, de certa maneira, um “destino”. Em especial, se for o único astro nessas condições (de aspeto/ ângulo) e o regente natural (do ascendente) estiver numa situação de grande desafio ou debilidade.

 

Abordagem Tradicional  – o Almutem do Ascendente

Segundo autores tradicionais, o Almutem do Ascendente será o astro que terá mais força no grau ascendente, segundo os critérios clássicos das dignidades essenciais. Almutem significa “Vencedor”.

Resultado de imagem para winner

Por exemplo, um indivíduo com Ascendente Carneiro/ Áries, tendo nascido de dia, terá como Almutem do seu Ascendente – e representante do seu propósito de vida, personalidade, papel principal e caminho – o Sol e não o habitual regente deste signo, o planeta Marte.

Porquê? Porque o Sol está no seu estado de Exaltação em Carneiro e de Triplicidade diurna, suplantando Marte, em termos da sua influência nesse signo.

Nas dignidades essenciais está contemplada uma escala de forças dos astros e, ainda que isso não seja muito quantificável, eis uma ideia dessa escala : Domicílio (a chamada Regência ou Trono) – 5 pontos; Exaltação – 4 pontos; Triplicidade – 3 pontos; Termo – 2 pontos; Decanato (ou Face) – 1 ponto.

Um caso histórico muito interessante é o de Adolf Hitler, com Ascendente Balança/ Libra (regido por Vénus) e que tem como Almutem do Ascendente o planeta Saturno em Leão na Casa 10. Efetivamente, a sua vida foi mais caracterizada pelo poder leonino absoluto que por uma personalidade simpática de Vénus em Touro (o seu regente natural).

Resultado de imagem para hitler astrology

Autores como Robert Zoller consideram ainda que o indivíduo irá viver, como seu caminho e destino, a posição do astro com créditos sobre o signo Ascendente que esteja numa posição comparativamente mais forte no mapa.

Nesse sentido, uma pessoa que tenha como Ascendente Virgem e nascido de noite pode ter como seu Almutem a Lua (por ser Triplicidade noturna de Terra) caso esta esteja muito melhor posicionada no mapa que o outro candidato mais forte, Mercúrio.

Outro caso conhecido é o da Lady Diana com Ascendente Sagitário e nascida de dia. O seu regente de Ascendente, Júpiter, estava posicionado numa posição menos confortável do que o outro candidato seguinte, o Sol (regente da Triplicidade Fogo em mapas diurnos). E, nesse sentido, o seu caminho foi caracterizado pelo Sol na casa 7 – casamentos com príncipes – e não tanto a conquista dos seus talentos pessoais e profissionais (Júpiter na Casa 2).

http://www.daykeeperjournal.com/wp-content/uploads/diana-closeup.jpg

Os casos mais comuns em que há grande probabilidade de diferença de regente de ascendente entre as abordagens tradicionais e modernas, por acumularem Exaltação e Triplicidade, são: Carneiro de dia (Sol), Touro de noite (Lua), Balança de dia (Saturno) e Peixes de dia (Vénus).

A estes poderemos também acrescentar Caranguejo que muitas vezes tem como seu Almutem o planeta Júpiter (ou regente alternativo) por ter aí a sua Exaltação.

Vejamos aqui uma tabela de Dignidades Tradicionais:

Resultado de imagem para dignidades tradicionais astrologia

Um caso interessante que teve Ascendente Caranguejo é Albert Einstein. No seu mapa, a Lua estava pior posicionada que Júpiter, sendo este o Almutem do Ascendente por este critério. Estava posicionado em Aquário na Casa 9 – e ele foi mesmo isso: um grande investigador, académico e professor de ciências abstratas, inclusivamente, tendo vivido grande parte da sua vida no estrangeiro.

Resultado de imagem para einstein chart

Sintetizando o Almutem do Ascendente:

  • Num critério mais rigoroso, é simplesmente o astro com mais dignidades essenciais no grau (e signo) do Ascendente, independentemente da sua posição no mapa. Se estiver numa posição muito complicada ou abençoada, assim será o caminho do indivíduo.
  • Noutro critério, é o astro que tendo dignidade no grau Ascendente (seja por Domicílio, Exaltação, Triplicidade, Termo ou Face) e que, entre estes, é o que está mais forte no mapa (por casa, signo e aspeto)

A lógica deste segundo critério é que o ser humano é preguiçoso e tenderá a viver o caminho de realização para o qual terá menores obstáculos, mesmo que não se sinta aí pleno. Mas sentir-se-á suficientemente bem (mesmo que seja apenas o regente do Ascendente por Termo, por exemplo).

 

Abordagem Tradicional  – o Senhor da Natividade

Outro conceito interessante, e que muitas vezes é confundido com o regente de vida, é o Senhor da Natividade (por sua vez, confundido com um conceito mais elaborado que é o Almutem Figuris).

Segundo o famoso William Lilly, existem vários critérios herdados de autores antigos (como Maternus) sobre qual deve ser o Senhor da Natividade. Ele considera que este astro pode não ter nenhuma relação com o Signo Ascendente mas ser o mais forte do mapa. Este astro representará experiências de vida, situações e características que farão parte fundamental do percurso do indivíduo.

http://spiritualunitecdn-8df5.kxcdn.com/articles/wp-content/uploads/2016/11/life-path-number-5.jpg

Idealmente, deverá ser um astro colocado numa casa angular (1,4,7 ou 10), em dignidade essencial e com bons aspetos. Em regra, astros em signos da sua debilidade (Exílio ou Queda) são descartados, a não ser que sejam os únicos a preencher os outros requisitos.

Por exemplo, uma pessoa pode ter Ascendente Touro e ter como Senhor da Natividade o planeta Marte na Casa 7, em Escorpião. Nesse caso, ele viverá experiências de confrontação, paixão, desafio, sinceridade nos relacionamentos e isso é o que caracterizará a maior parte da sua vida. Mesmo que não seja o próprio a assumir essas características mas através dos outros (marido, por exemplo).

Na prática, podemos ter uma pessoa com Sol em Leão na Casa 10, senhor do mapa, e o que caracterizou (e condicionou) a sua experiência de vida foi ter um marido (ou pai) socialmente importante. Não necessariamente a própria pessoa ainda que, do ponto de vista da Astrologia Psicológica moderna, esse fosse o seu próprio desígnio e potencial.

Por vezes, esse planeta mais forte e o Regente do Ascendente coincidem. É o caso de Cristiano Ronaldo (Marte em Carneiro no Ascendente) e José Mourinho (Saturno em Aquário na Casa 1). Essas são situações em que a afirmação pessoal, liderança e concretização da própria vontade estão facilitados. E em que o Eu se pode sentir naturalmente como dono e senhor do seu destino.

Resultado de imagem para cristiano ronaldo

Pode acontecer também que dois planetas tenham praticamente a mesma força num mapa. Neste caso, ambos serão importantes e participarão na delineação dos potenciais e temas de vida do indivíduo.

 

Abordagem Tradicional  – o Almutem Figuris

O Almutem Figuris ou o “Vencedor” da Figura é encontrado através de um critério mais exigente e rigoroso para se definir afinal quem é esse planeta mais forte e que caracteriza os temas de vida do indivíduo, bem como características fundamentais da sua personalidade.

O critério mais usado, em termos de contabilidade, é o do astrólogo clássico Ibn Ezra. Assim, quanto mais um planeta tiver dignidades em relação a pontos como: Sol, Lua, Parte da Fortuna, Ascendente, Lunação pré-natal, dia semanal de nascimento (Exemplo: sábado – Saturno); hora solar de nascimento; posição por casa; dignidade e aspeto – mais condições terá para ser o Almutem Figuris.

Como exemplo, se a pessoa nascer numa terça (dia de Marte), numa hora de Marte, com Sol em Escorpião, Lua em Carneiro, Ascendente Capricórnio e Marte na Casa 10 terá altíssimas probabilidades de ter Marte com Almutem Figuris.

https://i.pinimg.com/originals/91/e6/a7/91e6a7aa45a57c53b1af62bad24eee0f.jpg

Eis um link elucidativo caso queira saber como calcular o Almutem Figuris segundo IbnEzra: link almutem

Considerava-se que esse astro representava o anjo da guarda, entidade angélica/ espiritual e ou arcanjo que nos apoia durante a vida e com o qual teremos mais afinidades.

Em termos interpretativos será um astro que simbolizará o nosso tema de vida, aprendizagem e principais dons.

 

 Que Regente Escolher?

Com tantas variantes do regente de vida como poder ser – o regente natural, o regente esotérico, o regente acidental, o almutem do Ascendente, o senhor da natividade, e o Almutem Figuris – havendo, ainda por cima, variantes na atribuição de cada um deles conforme os autores, como decidir qual o mais relevante?

Pela minha experiência, parece-me que os conceitos mais tradicionais ajudam, de facto, a ter uma versão mais realista da pessoa e do seu contexto. Como se representassem mais fielmente, de certo modo, as forças (e armadilhas) da pessoa, num ótica mais predeterminista de “destino”.

Contudo, na perspetiva evolutiva – de propósito efetivo de vida – o maior aliado é o regente natural, ou seja, o vulgar regente do Ascendente. É este que, na vertente educativa e terapêutica, melhor representa a grande lição e grande oportunidade de consciência. Por isso, é o que mais deve ser frisado – como objetivo – numa consulta de Astrologia, em meu entender.

Resultado de imagem para life purpose

Podemos encarar, por exemplo, o Almutem do Ascendente, o Senhor da Natividade ou Almutem Figuris como informações auxiliares importantes, em especial, quando o nível de consciência do indivíduo ainda é baixo.

Aí sim, ele tenderá a “escapar-se” pela via mais fácil de realização – um planeta que auxilie o signo Ascendente, como o seu regente exaltado ou por triplicidade, ou o Senhor da Natividade- caso esteja melhor posicionado que o regente normal do Ascendente.

Porém, à medida que o indivíduo evolua, a vivência do seu regente natural, aproveitamento das suas qualidades e resolução dos seus desafios (condições e aspetos) será a maior porta para a sua mais plena felicidade.

Esta poderá ser, depois, ainda ampliada pela vivência do regente esotérico.

Existe assim, na minha opinião, uma escadaria de importância de cada critério de atribuição do regente de vida, em conformidade com o estágio evolutivo do indivíduo sendo mais útil, em termos terapêuticos e construtivos, a identificação do regente natural e sua condição.

Penso que este é um tema que demonstra a utilidade, complexidade e riqueza da Astrologia e espero que tenha ajudado o leitor a ter outra visão sobre os seus potenciais e propósito de vida.

Um abraço

João P. Medeiros

0

Adicionar um comentário


Share This

Receba grátis o Ebook - 7 Mantras de Consciência , ao subscrever a newsletter!

  • Conheça os seus Mantras Pessoais
  • Crie uma Nova Realidade na Sua Vida
  • Saiba Quais os Seus Dias mais Fortes da Semana
  • Conecte-se com o Seu Melhor Potencial